Na sua opnião contabilidade é gasto ou investimento?
Ver Resultado

13 de novembro de 2018
Empresários esperam aumentar investimentos e gerar mais empregos em 2019
7 de novembro de 2018
Reforma Tributária pode ser votada ainda este ano
31 de outubro de 2018
Senado aprova regras para duplicatas eletrônicas em nova votação
30 de outubro de 2018
Conheça as propostas de Bolsonaro para a economia

Empresas não estão prontas para novo ponto eletrônico

Às vésperas do fim do prazo para a troca do ponto eletrônico, grande parte das empresas ainda não instalou o novo equipamento. De 370 mil empresas que utilizam o registro eletrônico em todo o país, apenas 100 mil substituíram a máquina até agora, segundo a Associação Brasileira das Empresas Fabricantes de Equipamentos de Registro Eletrônico de Ponto (Abrep). A portaria diz que o novo equipamento terá de, a partir de 1º de março, imprimir um comprovante ao trabalhador dos registros de entrada e saída, inclusive para almoço.

Empresários dizem que a medida gera novos custos e não elimina fraudes. ” A regulamentação é arbitrária, cria procedimentos burocráticos e não inibe sabotagens”, afirma o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp)Paulo Skaf .

Para o assessor jurídico da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de São Paulo (Fecomércio), Reinaldo Mendes, as fraudes devem continuar. “Maus empregadores poderão obrigar os funcionários a baterem o cartão e voltarem para o trabalho. As relações de trabalho não vão mudar por conta disso”,diz.

O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, diz que as empresas não serão obrigadas a usar o ponto eletrônico e podem optar pelo manual ou mecânico. A nova regra entraria em vigor em agosto de 2010, mas foi adiada por pressão de sindicatos e empresas.

Fonte: http://www.otempo.com.br/otempo/noticias/?IdNoticia=164612,OTE&IdCanal=5